A revolução tecnológica na saúde: inovações da gestão ao melhor atendimento

Publicado a: 3 Setembro, 2018

Categoria: Notícias

Visualizações: 74

O envelhecimento da população brasileira, a crise econômica no país e as limitações de verba são apenas alguns dos desafios enfrentados pelo setor de saúde, especialmente pelo setor de saúde privada. De acordo com a Federação Brasileira de Hospitais, entre o início de 2010 e o início de 2018 foram fechados 430 hospitais privados, por exemplo -, como contrapartida, surgiram 343 unidades públicas de saúde no período. As operadoras de saúde também registraram uma queda de beneficiários de 50 milhões para 47,4 milhões em três anos. Mas há um fator que vem fazendo a diferença na área, auxiliando os gestores: a tecnologia. Aplicações tecnológicas recém-lançadas podem ajudar a transformar esse cenário de saúde, possibilitando não apenas economia como um melhor atendimento para os pacientes.

Dictas: tecnologia faz mapeamento de dados para recomendar ações de gestão

Idealizado por uma equipe especialista em ciência de dados, com conhecimento e experiência em gestão de saúde, o software Dictas utiliza inteligência artificial e análise de dados para otimizar os custos das operadoras de saúde e aumentar a eficácia dos serviços, ampliando os benefícios aos seus assistidos. c O Dictas possibilita o acesso a diversos painéis de indicadores, usando tecnologias de machine learning, bigdata e advanced analytics, além de inteligência artificial, detectando gastos que são desnecessários e que não beneficiam os assistidos pelos planos. Para dar uma ideia, de acordo com a Associação Médica Americana e com o Instituto de Estudos de Saúde Complementar, de 20 a 30% dos gastos de saúde acabam sendo desperdiçados. São exames que nunca são buscados, consultas que não são eficazes por não serem na especialidade correta, entre outras situações. O Dictas faz um mapeamento dessas informações e recomenda ações de gestão, para que os serviços sejam mais eficazes. O sistema pode atuar, inclusive, na medicina preventiva, identificando exames que poderiam ser realizados como prevenção, para evitar possíveis doenças.

Ahgora Live Indoor: microlocalização para maior produtividade e melhor atendimento

A Ahgora, que desenvolve aplicações com o objetivo de aumentar a eficiência operacional das empresas, lançou neste mês uma tecnologia que fornece dados de microlocalização para mensurar a produtividade da equipe e identificar gargalos. Ao ter informações sobre a movimentação interna de colaboradores de uma indústria, empresa ou hospital, por exemplo, com a Ahgora Live Indoor, é possível saber quais pessoas estão em determinada área e quais setores têm maior carência de colaboradores. No caso dos hospitais, a tecnologia mede o fluxo de pessoas na sala de espera e qual a concentração de profissionais na área. Portanto, a solução ajuda para dimensionar os colaboradores conforme a demanda. Na prática, a aplicação é um meio para um melhor atendimento, além de facilitar para uma gestão mais planejada.

IntelleTotum: software de inteligência para extração e análise de dados

A Dígitro está desde 1977 no mercado desenvolvendo soluções de inteligência e comunicação. Atualmente conta com soluções Software as a Service (SaaS), além de seu portfólio on premise. O carro-chefe da empresa é o IntelleTotum, plataforma digital que mescla módulos de comunicação e de inteligência, utilizando tecnologias como Big Data e inteligência artificial para fazer o mapeamento, extração e análise de dados de mercado. Entre os clientes da área da saúde que utilizam o software está a Agemed. Até meados de 2017, as informações coletadas pela Agemed, além de ser por via manual, tinham formatos diversos e eram armazenadas em diferentes repositórios, fatores que também contribuíam para um retrabalho e, consequentemente, tempo excessivo gasto com as coletas. Após a adoção e uso da solução de inteligência da Dígitro foi possível auxiliar a Agemed na busca e organização das informações. Por meio da solução, a Agemed conseguiu reduzir em até 50% o tempo gasto durante o processo, feito anteriormente de forma manual.

Partilhe este artigo:
Share on Facebook
Facebook
0Share on LinkedIn
Linkedin
Share on Google+
Google+
0Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *