Você conhece os GAPs da sua empresa?

Publicado a: 24 Junho, 2015

Categoria: Gestão

Visualizações: 10599

Tags: , , ,

Todas as empresas assume uma determinada cadeia de valor. Independentemente de venderem produtos ou serviços, tipicamente a estrutura empresarial segue uma lógica sequencial da ideia à comercialização, passando pelas normais fases de produção e entrega.

No entanto, com as transformações dos mercados, influenciadas pela tecnologia, pela mutação do cliente, pela entrada de players não previstos as empresas focaram-se cada vez mais em olhar para fora, esquecendo, ou deixando para segundo plano a sua visão “interior”.

Muita da ineficiência hoje existente no mundo empresarial prende-se mais com problemas internos de interação, partilha de conhecimento e decisão conjunta do que meras condicionantes de mercado. As culturas empresariais não estão cientes ou preparadas para questionarem os seus modelos de negócio, as suas verdades absolutas…os seus GAPs.

GAP é uma dissonância existente em determinado momento da cadeia de valor. Quando um GAP acontece, cria problemas de entendimento, interpretação e prejudica a tomada de decisão. Neste sentido Valarie Zeithaml, Leonard Berry e Parasumaran desenharam, ainda que principalmente focado em serviços, mas hoje aplicável à cadeia de valor, um modelo designado de Modelo de Gaps, onde ilustram os 5 pontos onde tudo pode falhar:

Gap's

Cada um com sua importância mas interdependentes, são GAPs aos quais não podemos deixar de prestar atenção:

GAP 1 – Gap da Informação: Tipicamente resultado de deficientes análise e pesquisas sobre mercado e consumidor, deixando a empresa assentar decisões em informação deficiente ou mesmo longe da realidade.

GAP 2 – GAP da Concepção: Se a informação é deficitária será normal que existam problemas no desenho da solução, uma vez que a informação recebida pode não ter sido focada o suficiente ou até deficitária face ao que é necessário vir a produzir.

GAP 3- Gap da Produção e Entrega: Influenciada pelos momentos de verdade (ambiente de trabalho, capacidade da empresa, recursos existentes, etc.) a solução produzia e entregue não cumpre as expectativas do cliente e do mercado, contribuindo para as elevadas taxas de insucesso das empresas.

GAP 4 – Gap da Comunicação: Onde o que se promete está longe do que se entrega ao cliente. Quantas vezes comunicamos algo e a dura realidade nos mostra algo diferente?

GAP 5 – Gap do Cliente: O que ele esperava vs. o que recebeu não está alinhado. Diferentes expectativas ou benefícios contribuem para níveis elevados de insatisfação e abandono.

Quando um dos GAPs se manifesta é normal que toda a cadeia de valor entre em ciclo vicioso. É fundamental despertar para os vários momentos onde tudo pode falhar e construir formas de monitorar a atuar a tempo antes de perder um cliente ou mesmo a posição no mercado.

Luís Rasquilha
CEO da Inova Consulting, Inova Business School e RWear
LinkedIn | Luís RasquilhaTwitter | Luís RasquilhaBiografia Completa
Leia mais artigos deste autor.

Partilhe este artigo:
Share on Facebook
Facebook
0Share on LinkedIn
Linkedin
Share on Google+
Google+
0Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *