Essas seis empresas de tecnologia têm quase 200 vagas abertas.

Publicado a: 13 Setembro, 2019

Categoria: Notícias

Visualizações: 80

Tags: ,

Setor de tecnologia fatura R$ 300 bilhões por ano e emprega 681 mil pessoas no país. Para contratar, empresas apostam em roadshows, programas de parceria e campanhas massivas de recrutamento.

Contratar profissionais qualificados virou um desafio para empresas de tecnologia do Brasil inteiro nos últimos anos. O setor fatura mais de R$ 300 bilhões por ano, representa 4,4% do PIB do país e emprega cerca de 681 mil pessoas atualmente, segundo o Tech Report 2019, levantamento da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) com a Neoway. A disputa por talentos se acirra quando o que está em jogo são vagas que exigem conhecimento técnico, já que a oferta é restrita.

Nos principais polos de inovação, a demanda só cresce. Em Florianópolis (SC), por exemplo, programador de sistemas de informação foi a sexta função com maior saldo de contratações no primeiro semestre. Considerando admissões menos desligamentos, só perdeu para atividades com baixo nível de qualificação, que tradicionalmente figuram nas primeiras posições do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia.

Como vencer a corrida por talentos e garantir que haverá equipe para desenvolver os projetos? As empresas de tecnologia estão criando ações específicas para dar conta dessa questão. Há quem faça roadshows pelo Brasil, monte programas de parceria e até embarque em campanhas massivas de recrutamento. Conheça as apostas de seis delas para atrair e contratar programadores e outros profissionais de tecnologia:

Campanha massiva de recrutamento

O quadro de funcionários da HostGator no Brasil triplicou nos últimos quatro anos. Em Florianópolis, o escritório da multinacional de hospedagem de sites e presença online responde pelas operações na América Latina. Com novas vagas todos os meses, a aposta agora é em uma campanha de recrutamento. O objetivo é formar um banco com 2.000 talentos, de onde devem sair os próximos contratados. “As vagas são principalmente nas áreas de desenvolvimento, suporte e design. Temos 16 abertas no momento, e mais 16 nos próximos dois meses”, diz Andreia Girardini, Gerente de Recursos Humanos. Com o lema “Vem ser Gator!”, a campanha destaca diferenciais, valores e cultura da empresa. Para acomodar a equipe, a sede de 3.000 m² passará por expansão a partir deste ano.

Roadshows pelo Brasil

Em busca de profissionais, especialmente programadores, a Softplan investe na realização de roadshows pelo Brasil. A empresa, uma das maiores desenvolvedoras de software do país, com cerca de 1.900 colaboradores, levou sua equipe para capitais como Fortaleza, Recife, Porto Alegre e Belo Horizonte em 2018. O objetivo era se aproximar dos talentos locais, promovendo meetups técnicos e talks para apresentar a cultura e as oportunidades de carreira na companhia, que está há 29 anos no mercado. Em parceria com o Sesi, a Softplan também promove o Softplay, capacitação técnica em tecnologia para pessoas com deficiência (PCDs). Tem ainda o Future Player, programa de estágio com foco na área. Em agosto, a Softplan tinha 114 vagas abertas, sendo 75 para a área de tecnologia.

Programa de parceiros para recrutamento

Para agilizar a busca por talentos, a Supero está implementando o projeto Parceiros de Negócios em Desenvolvimento Humano e Organizacional (DHO). A empresa –  fábrica de software que atua no desenvolvimento de soluções sob demanda – precisa de rapidez na contratação de desenvolvedores e analistas de sistemas que conheçam linguagens de programação variadas. Com o novo projeto, está fechando parcerias com profissionais externos com experiência na área de tecnologia. Eles têm a missão de identificar pessoas que se encaixam ao perfil da empresa – que tem 130 colaboradores e 20 vagas abertas nas três unidades (Joinville, Blumenau e Florianópolis). “Queremos parceiros em diversas regiões do país para identificar pessoas com qualificação e proatividade, que são os talentos que buscamos”, diz Bárbara Vieira, coordenadora de DHO da Supero.

Foco nas mulheres desenvolvedoras

A Loadsmart, empresa americana que desenvolve soluções para o setor logístico, decidiu juntar dois desafios: encontrar novos profissionais para o time do seu escritório em Florianópolis e atuar na inserção de mulheres na tecnologia. Então, em 2019, buscou a startup de educação tecnológica Codenation para criar um programa de capacitação exclusivo ao público feminino. A Codenation oferece treinamento a profissionais de desenvolvimento, com apoio de empresas de TI. Das desenvolvedoras que participaram da primeira turma, 25% foram contratadas pela Loadsmart. Para Julia Antipoff, coordenadora de RH da empresa, o programa foi um passo importante na promoção da diversidade na Loadsmart. A empresa tem unidades na cidade de Chicago, em El Salvador e nas Filipinas.

Aposta na diversidade e na personalização

A diversidade também é a aposta da Cheesecake Lab, que atua com design e desenvolvimento web e mobile. A empresa tem 55 colaboradores e ampliou as contratações em 50% no último ano. O número é resultado das práticas para atrair mulheres e demais minorias, posicionando-se ativamente em ações de diversidade e inclusão. Na Cheesecake Labs, as trilhas de carreira são desenhadas em conjunto com os profissionais para atender seus anseios e reconhecê-los como protagonistas da jornada. Essa cultura se reflete também nos benefícios aos Cakers (como são chamados os colaboradores), que podem ser adaptados ao perfil de cada um. Este pacote envolve massagem, aula de yoga, aula de inglês, nutricionista, assistência psicoterapêutica, auxílio combustível, vaga de garagem, auxílio educação e até auxílio barbearia ou salão. Há cinco vagas abertas no momento. 

Feedback e transparência no processo seletivo

Diante da alta demanda e competitividade por talentos, a Involves – que desenvolve soluções para gestão de trade marketing – decidiu mudar o processo seletivo. “Implementamos uma prática em que cada interação com o candidato apresenta um pouco do cotidiano da empresa, da cultura interna e dos nossos valores”, diz Márcio Dallelaste, gerente de pessoas da área de desenvolvimento. “Queremos não apenas contratar, mas também que o candidato nos contrate”. Uma das mudanças foi passar a oferecer feedback aos candidatos selecionados para a etapa de entrevistas, aprovados ou não, levando a cultura da transparência também para o recrutamento. “Também passamos a participar ativamente de eventos e nos aproximar das comunidades, para que os candidatos nos conheçam”, afirma Dallelaste. As contratações, que costumavam ser de uma pessoa por mês, hoje variam de três a seis. A Involves tem 43 vagas abertas atualmente.  

Mais notícias do Falando TI aqui

Partilhe este artigo:
Share on Facebook
Facebook
0Share on LinkedIn
Linkedin
Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *