Internet of Things e mamíferos na rede

Publicado a: 12 Dezembro, 2016

Categoria: Big Data, Cloud & Mobile

Visualizações: 949

Tags: , , ,

No ano passado tive a oportunidade de endereçar um artigo neste blog acerca das Coisas, na forma como transmitem informação M2M (Machine-to-Machine) e como cada vez mais se tornam relevantes no nosso dia-a-dia. Após um ano de intensa atividade é claro que a transição de M2M para IoT é hoje uma realidade… nas cidades, nos carros, nas casas. Há cada vez mais sensores, dispositivos, terminais, com capacidade de estarem ligados em rede e com a apetência de trocarem informação uns com os outros, estando conectados.

Por exemplo na agriculta o IoT posiciona-se como ecossistema integrado– sensores de irrigação, sensores de previsão de tempo, sistema de manutenção de sementes – criando uma verdadeira disrupção de valor, permitindo a optimização de custos, monitorizando em tempo real a produtividade, a qualidade das colheitas, o impacto do tempo.

Recentemente fui convidado a falar de impacto do IoT em áreas como monitorização/controlo remoto e tive a oportunidade de testemunhar um caso IoT de pesquisa animal da Universidade de Saint Andrews, Reino Unido. As focas Harbour da Escócia são monitorizadas para prever comportamentos de grupo, rotas de migração, interação com outros grupos, tudo tendo por base por um fim bastante ambicioso – evitar a extinção. Para além de um sistema central que recebe diariamente informação de posicionamento, pressão e temperatura, 5kb de informação é insuficiente para a quantidade de desafios ambiciosos futuros.

IoT_Internet of Things _Mamíferos na rede

 

Variáveis como luminosidade, atitudes para prever estilos de alimentação, reprodução, profundidade, salinidade, imagens, luz, comunicação peer-to-peer, alimentação, são exemplos claros de como os habitats marinhos se posicionam na “internet dos mares e oceanos”, abrindo caminho a fantásticas oportunidade de inovação, com sensores com um poder computacional altamente resiliente e diferenciador.

Também no mundo empresarial a oportunidade do IoT é cada cada vez mais relevante. No Barómetro IoT de 2016 da Vodafone, cerca de 1.100 decisores de TI de empresas de 17 países, representando 9 indústrias forneceram insights de estratégias IoT.

IoT é “crítico” para o futuro das empresas e consumo. De facto, 76% das empresas entrevistadas disseram que o IoT é “crítica” para o sucesso futuro de qualquer negócio no seu setor. 28% das empresas já têm projetos IoT em produção e mais 35% dizem que terão projetos prontos nos próximos 12 meses. As empresas têm grandes ambições e como se poderia esperar, a maioria delas (64%) afirmam que estão a usar IoT no contexto dos processos existentes.

As empresas estão a investir um significativo orçamento de TI em IoT e estão a obter resultados mensuráveis. Em todo o caso, há ainda uma percepção pouco clara de oportunidade de negócio. A maior disponibilidade de sensores conectados de baixo custo, o aumento da percepção sobre os benefícios dos serviços conectados e a articulação de benefícios/soluções é fundamental:

  • “Quero que meus dispositivos estejam conectados com segurança, onde quer que estejam”,
  • “Quero soluções à prova de futuro personalizadas para as minhas necessidades empresariais”,
  • “Eu quero baixo custo e dispositivos de baixa manutenção que eu posso simplesmente implementar e esquecer”,
  • “Espero que meu serviço seja entregue a tempo e como prometido, com garantia de disponibilidade e qualidade “,
  • Espero que a minha solução IoT seja totalmente segura e à prova de tolos”.

 

Vasco Elvas
Head of IT - Internet of Things na Vodafone
LinkedIn | Vasco ElvasTwitter | Vasco ElvasBiografia Completa

Leia mais artigos deste autor.

 

Partilhe este artigo:
Share on Facebook
Facebook
0Share on LinkedIn
Linkedin
Share on Google+
Google+
0Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *