NTT DATA, Universidade Nelson Mandela e OutSystems unem forças para aumentar a consciencialização para o cancro através da tecnologia

Publicado a: 16 Agosto, 2022

Categoria: Notícias, Tecnologia

Visualizações: 729

Tags:

Além de promover a consciencialização, esta aplicação, intuitiva e visualmente apelativa, promove a adoção de comportamentos preventivos e possibilita um diagnóstico precoce de doenças cancerígenas.

ANTT DATA, consultora global de negócios e tecnologia, que reinventa e transforma as organizações pela inovação, a Universidade Nelson Mandela e a OutSystems, líder mundial no desenvolvimento de aplicações de alta performance, criaram uma aplicação para aumentar a consciencialização para o cancro através da tecnologia, nas comunidades rurais sul-africanas. A APP C-vive já está disponível para download na Play Store

Percebendo a prevalência de determinados tipos de cancro no Cabo Oriental, o Centre for Community Technologies (CCT) da Universidade Nelson Mandela entendeu que era necessário criar uma solução técnica de sensibilização e, principalmente, de prevenção, focada em particular na realidade local.

De acordo com Darelle Van Greunen, Fundadora e Diretora do CCT, “A investigação demonstrou que os doentes com cancro raramente compreendem a doença, o tratamento, os seus efeitos secundários, e o impacto emocional que a doença tem nas suas vidas e nas suas famílias. A falta de informação e a má interpretação da informação disponível leva ao medo e à estigmatização, resultando na desvalorização dos conselhos e tratamentos médicos. Assim, pensámos que uma aplicação poderia responder a todos estes desafios…”

Em parceria com a Cancer Association of South Africa (CANSA), o CCT utilizou o Hackathon Build for the Future, organizado pela OutSystems, para desafiar a NTT DATA a desenvolver esta solução. A NTT DATA aceitou o desafio enquanto um projeto pró-bono, enquadrado na sua estratégia de sustentabilidade. A solução desenvolvida ganhou o prémio de Best User Experience e The Best Technical Solution e está agora disponível para download. O projeto distinguiu-se por:  

  • Inclusão Cultural

A utilização é intuitiva e fácil de compreender, para garantir a adoção por uma grande variedade de utilizadores com diferentes backgrounds. Utiliza ilustrações cuidadosamente trabalhadas e cores neutras, para garantir que todos os utilizadores se identificam facilmente com a APP.

  • Gamificação

A APP tem uma interessante funcionalidade de gamificação, para aumentar a adoção e o envolvimento dos utilizadores, mostrando o progresso nos conteúdos que

dominaram. À medida que o conhecimento evolui, a flor cresce e floresce recompensando a exploração do conteúdo por parte do utilizador.

  • Acessibilidade

O contraste texto-fundo para aumentar a capacidade de leitura e a opção áudio, para ajudar os utilizadores a compreender o conteúdo quando não são capazes de ler, também foram tidos em conta na conceção da aplicação. Todos os conteúdos são concebidos cuidadosamente para que a aplicação seja sempre atrativa e envolvente e não existam conteúdos pesados com muito texto, que possam afastar os utilizadores da aplicação. O elevado número de pessoas com deficiência visual nas comunidades foi também considerado, pelo que as cores foram escolhidas para apoiar quem padece de daltonismo.

Animações para orientar os utilizadores em áreas chave

Utiliza etapas de autoexame e explicações, utilizando animações lottie que podem ser totalmente visíveis offline. Estas animações mostram, de forma visual, como o utilizador pode realizar um autoexame, reduzindo a necessidade de ler longas explicações.

Múltiplas línguas

Para garantir que a linguagem não é uma barreira, a APP suporta múltiplas línguas: Xhosa, Zulu, Afrikaans e Inglês. Isto também ajuda a resolver o problema de existir pouca informação disponível sobre o cancro na maioria destas línguas.

Conteúdo totalmente Offline

Para garantir que a aplicação chega às comunidades sem acesso à Internet, a aplicação foi desenvolvida para que os utilizadores consigam aceder a todos os conteúdos em modo offline.

Gerda Strauss da CANSA acrescenta que “a ignorância, mitos, medos e estigma contribuem para maus e tardios diagnósticos. É por isso que utilizamos todas as vias, parcerias e oportunidades para levar a mensagem até lá. Acreditamos firmemente que o conhecimento pode ajudar a vencer o cancro e temos grandes expectativas quanto ao sucesso da APP C-vive”.

Os detalhes desta APP podem ser conhecidos no webinar ‘Increasing Cancer Awareness Through Technology’ disponível aqui.

Partilhe este artigo:
Share on Facebook
Facebook
0Share on LinkedIn
Linkedin
Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.