Opensoft fecha 2018 nos 5 milhões e aposta na internacionalização

Publicado a: 28 Março, 2019

Categoria: Notícias

Visualizações: 98

Tags:

Empresa nacional destaca atualização tecnológica do IRS na Autoridade Tributária e portal consular de Cabo Verde como alguns dos projetos marcantes de 2018. Aposta para 2019 passa por novas contratações e pelo reforço da internacionalização.

A Opensoft, empresa portuguesa especializada no desenvolvimento de soluções tecnológicas, fechou o ano 2018 com uma faturação de aproximadamente 5 milhões de euros, um resultado em linha com o estimado e que reflete os novos projetos de consultoria tecnológica e os novos clientes angariados, sobretudo na área da Administração Pública.
Em 2018 a Opensoft contratou 34 novos colaboradores e pretende recrutar 20 novos engenheiros de software e programadores ao longo de 2019.

«Os clientes continuam a confiar no trabalho da Opensoft e a reconhecer o valor que acrescentamos ao seu negócio, por isso vamos reforçar o investimento nas soluções que temos vindo a conceber e estar atentos às tecnologias emergentes que podem fazer a diferença nos serviços prestados pelos nossos clientes»,

revela José Vilarinho, CEO da Opensoft.

Neste âmbito, foi lançada durante o Web Summit a versão 4.0 do Lightweightform – plataforma open source desenvolvida pela Opensoft para o desenvolvimento de formulários web.

«Com recurso ao Lightweightform, em 2018 implementámos várias soluções que simplificam a vida a milhões de cidadãos, mas a mais emblemática terá sido a atualização da aplicação de recolha das declarações de rendimentos dos contribuintes para a Autoridade Tributária. A aplicação permite agora preencher o IRS através de qualquer navegador e dispositivo, com uma experiência de utilização muito melhorada», avança o responsável.

Outro projeto em destaque foi o desenvolvimento do portal consular para Cabo Verde, um projeto de transformação digital com o objetivo de otimizar a gestão dos serviços consulares.

Internacionalização é prioridade para 2019

Este ano, a Opensoft vai continuar a fazer-se valer da experiência e conhecimento no desenvolvimento de aplicações para a Administração Pública Central, nomeadamente em projetos de transferência de grandes volumes de dados, integração ou substituição de sistemas e projetos de transformação digital.

«Acreditamos que em 2019 poderemos dar um impulso considerável na internacionalização da Opensoft, fruto do esforço comercial junto de vários países europeus, essencialmente na área do combate à fraude e evasão fiscal», explica José Vilarinho. «Ao mesmo tempo, continuaremos a procurar novos negócios e a apostar em parcerias que nos permitam aumentar o volume de negócios.», conclui o responsável.

Partilhe este artigo:
Share on Facebook
Facebook
0Share on LinkedIn
Linkedin
Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *