«Time capsule» da InnoWave capta interesse de empresas estrangeiras no Web Summit

Publicado a: 22 Novembro, 2017

Categoria: Notícias

Visualizações: 338

Tags: ,

A «time capsule», um simulador de máquina do tempo que a InnoWave levou ao Web Summit, provou ser um imenso sucesso e atraiu a atenção de várias empresas estrangeiras, que estão interessadas em levar a ideia para outros países e mercados, incluindo colocá-la em centros comerciais e «reality shows».

A ideia foi criar um chamariz que atraísse o público na maior feira de tecnologia do mundo e a «time capsule» cumpriu esse papel na perfeição. Em termos práticos, trata-se de uma experiência em que a partir do reconhecimento facial dos utilizadores, se compara o ano de nascimento do mesmo com o ano atual e em como a tecnologia mudou a área das telecomunicações, transportes ou até mesmo a cidade onde ele nasceu, desafiando-o depois a gravar uma mensagem para o futuro (3 anos) sobre o que acha que vai mudar no mundo através da inovação e da tecnologia num conjunto de temas pré-seleccionados (Transportes, comunicações, saúde, fintech..).

Para que tudo funcionasse na perfeição, a InnoWave fez uma parceria com a LG, que actuou neste contexto como um facilitador tecnológico. O fornecimento das soluções de Digital Signage do seu segmento profissional, como o VideoWall, complementaram o desenvolvimento efectuado permitindo o aumento da inovadora experiência por parte dos utilizadores da Time Capsule.

«Além das centenas de pessoas que pararam no nosso stand a admirar a nossa ‘time capsule’, tivemos 450 pessoas a quererem participar na previsão para o futuro e 285 que a conseguiram fazer, pelo que o tempo foi manifestamente insuficiente para todos os que pretenderam participar neste movimento inovador», conta Pedro Pinto, CTO da InnoWave.

Um enorme sucesso, portanto, dado que os objetivos da empresa para a participação no Web Summit não passavam por fechar negócios mas sim potenciar a inovação e o espírito criativo de todos.

«Pretendíamos desafiar os visitantes a viverem a inovação e a preverem o futuro e a maneira como as nossas vidas vão mudar», confessa Pedro Pinto. «O maior benefício do evento foi termos colocado em 4 metros quadrados visitantes de mais de 150 cidades e 58 países diferentes, dos 7 aos 67 anos de idades, partilhando connosco o futuro a inovação que pretendem», explica o responsável.

Razões de sobra para sublinhar que o Web Summit correu muito bem à InnoWave, tendo superado todas as expectativas, não só no feed-back em relação à presença da empresa no evento, mas também quanto ao grau de participação das pessoas e ao sentimento de inovação e tecnologia que se viveu durante aqueles dias.

A presença da InnoWave no evento foi de tal forma gratificante que a empresa já está a pensar no que vai preparar para a edição de 2018. «Apesar de já não sermos uma start-up, mantemos o espírito inovador e empreendedor, pelo que temos muito a partilhar dos erros e sucessos que vamos atingindo no caminho», revela Pedro Pinto.

Um caminho que passa agora pelo acompanhamento das manifestações de interesse de empresas estrangeiras na «time capsule» e pela sua conversão em negócios internacionais.

Partilhe este artigo:
Share on Facebook
Facebook
0Share on LinkedIn
Linkedin
Share on Google+
Google+
0Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *