Usa as suas apps para compreender quem as usa?

Publicado a: 5 Janeiro, 2016

Categoria: Cloud & Mobile

Visualizações: 729

Tags: , ,

Se olharmos, neste momento, em redor vamos certamente encontrar várias pessoas a usar dispositivos móveis para executarem uma multitude de tarefas, sem qualquer tipo de ferramenta de monitorização. Tanto os dispositivos como as apps que neles usamos ganharam há muito um lugar no nosso dia-a-dia. Fazemos algumas tarefas hoje em dia de uma forma totalmente natural mas fundamentalmente diferente do que fazíamos há 5 anos atrás, e tudo devido à massificação do acesso à tecnologia e a consumerização das TI.

Existe, no entanto, vários desafios que as empresas enfrentam neste admirável mundo novo. Um deles está relacionado com o aumento exponencial dos pedidos de apps mobile – dada a percepção de valor que cada vez mais os colaboradores e clientes ganham. Este artigo não focará esta problemática, de endereçar o maior número de oportunidade de mobilidade possível, mas endereça uma outra – como garantir que tiramos o maior partido das apps que efectivamente foram implementadas, através da monitorização das mesmas?

Afinal, o que queremos saber?

Tal como em qualquer projecto, uma app deverá responder a um conjunto de requisitos devidamente identificados que suprem uma necessidade real. Embora esta seja uma etapa basilar, e que tipicamente tem lugar (com mais ou menos detalhe), não são normalmente focados alguns pontos fulcrais na garantia de que se está a tirar o maior partido possível das apps que se implementam. Deve-se, como parte dos requisitos iniciais, definir um conjunto de métricas e indicadores chave que permitam tirar conclusões úteis sobre a app e a forma como ela está a ser utilizada, e que deverão ser monitorizados regularmente. Por exemplo, se uma dada app exibe uma listagem de produtos com pesquisa, qual o valor que tem a informação sobre qual o produto mais pesquisado / mais visto? Quanto vale podermos saber quais as áreas mais acedidas da app e quais aquelas que menos pessoas utilizam, porventura devido a um problema de navegação? Todas estas questões contribuem para uma melhoria da experiência de utilização da app e deverão ser devidamente identificadas.

Existem soluções?

Sim, existem várias soluções de monitorização de apps. Esta é uma problemática comum no mundo web e algumas das ferramentas que são utilizadas nesse universo, como é o caso do Google Analytics, podem também ser utilizadas num contexto de mobilidade. Existe ainda outras alternativas, como o serviço Azure Application Insights, da Microsoft, ou o Xamarin Insights, da Xamarin. Esta última foi já alvo de um artigo anterior visto que é a empresa está focada em endereçar os vários desafios associados ao desenvolvimento mobile multiplataforma. Qualquer uma destas ferramentas permite monitorizar questões relacionadas com performance e erros na app, bem como utilização da app em situações relacionadas com o negócio da companhia.

 

Em conclusão, o foco das empresas não deverá estar apenas no número de apps que desenvolvem, mas na optimização de cada uma das apps já disponibilizadas. Existem várias tecnologias que permitem fazê-lo, cada uma com vantagens e desvantagens, mas a indecisão (se existir) deverá estar em qual utilizar e não na importância de o fazer.

Sérgio Viana
Partner e Microsoft Solutions Lead na Xpand IT
LinkedIn | Sérgio VianaTwitter | Sérgio VianaBiografia Completa
Leia mais artigos deste autor.

 

Partilhe este artigo:
Share on Facebook
Facebook
0Share on LinkedIn
Linkedin
Share on Google+
Google+
0Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *